OS PAIS NÃO DEVERIAM MORRER (*)

Meu pai viveu oitenta agostos.

 
Ele partiu às vésperas do seu aniversário e do Dia dos Pais. O vozerio alegre de familiares queridos deu lugar ao doído luto. Percebi, com tristeza, que a expressão “matar a saudade” virou desejo irrealizável.

 

Pego-me refletindo sobre a linha cheia de arrodeios que é a vida. Entre o início e o fim, uma infinidade de pontos vão traçando nossa caminhada. Nem sempre podemos mudar o rumo, retornar à largada, desviar de perigos ou pegar atalhos seguros.

 

Pudera eu, em um desses pontos, rever, por um segundo que fosse, o seu jeito simples, gentil e agregador e, de quebra, ouvir o seu gargalhar solitário.

 

– Está rindo do quê, pai?

 

Eu já conhecia a resposta, mas perguntava assim mesmo, para que ele pudesse reviver episódios divertidos da infância sertaneja.

 

No seu mês de agosto, em tripla homenagem, vou deixar a alegria embalar as lembranças de momentos inesquecíveis compartilhados.

 

A saudade será eterna, assim como o meu amor por ele.

 

*Publicado originalmente no jornal O Povo (agosto/2017), caderno especial “Pai, Beleza & Poesia”, editado pela jornalista Lêda Maria Feitosa Souto

Sobre Celma Prata

Celma Prata é jornalista profissional e escritora. Autora dos livros "Descascando a Grande Maçã" [Sete_2012] e "Viver, Simplesmente" [Sete, 2016]. Atualmente integra o Conselho Editorial do Jornal AgroValor. É membro efetivo da Academia Fortalezense de Letras, da Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil e da Sociedade Amigas do Livro, onde lidera o conselho gestor para o biênio 2016-2018. Ver todos os artigos de Celma Prata

15 respostas para “OS PAIS NÃO DEVERIAM MORRER (*)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

prata-na-crônica

Crônicas, Jornalismo e outras Narrativas

Livros e Leitura

Universo mágico da leitura

Isabelle Leal

Jornalista que flerta com o mundo da moda desde criança, voltou ao mundo dos blogs para saciar a vontade de escrever sobre os temas que mais gosta de ler e pesquisar sobre. Cresceu assitindo ao programa "Fashion File" com Tim Blanks, assina uma coluna de moda semanal no jornal cearense O Povo há mais de três anos e neste espaço vai dividir um pouco de seus guilty pleasures.

Mariel Fernandes

A vista do meu ponto e outros pontos de vista

Riksaint Space

Um espaço dedicado às energias renováveis.

Dully Pepper24H

Arte pelo Amor, Arte pelo Mundo, Arte pela Paz!

Estalos da Vida

As vezes a felicidade começa em um estalo!

Sobre os dias

sensações, vinhos e faltas.

Vila das Noivas

por Ingrid Martins e Aline Farias

%d blogueiros gostam disto: