O precioso néctar do Douro (*)

Portugal. Ao norte do país europeu, em pleno outono, turistas vão chegando de várias partes do mundo, ansiosos para participar do processo de elaboração do Vinho do Porto, desde a colheita até a pisa da uva

 

Festa. Visitantes se juntam aos locais para a pisa da uva nas vinícolas do Vale do Rio Douro, Portugal Crédito: Divulgação

Festa. Visitantes se juntam aos locais para a pisa da uva nas vinícolas do Vale do Rio Douro, Portugal
Crédito: Divulgação


‘Pisa a pés’, em bom português de Portugal, é a pisa da uva com os pés descalços, tradição milenar sustentada por homens e mulheres no mês de setembro durante a colheita nas vinícolas do Vale do Douro.

 

Muito já se escreveu sobre os férteis solos banhados pelo rio Douro, cercados de montanhas, que formam a primeira região vitivinícola demarcada do mundo, cujos limites foram estabelecidos por Marquês de Pombal, em meados do século 18.

 

Ali se produz, com exclusividade, os famosos Vinhos do Porto, cujo sabor naturalmente adocicado é obtido através de um processo diferenciado de fermentação que mantém parte do açúcar natural das uvas, evitando que a bebida se transforme completamente em álcool.

 

Partindo de Lisboa, percorre-se facilmente três horas de autoestrada até a pequenina Peso da Régua (ou, simplesmente, Régua), um dos principais polos produtores da bebida, que fica a menos de 100 km a leste da cidade do Porto, norte de Portugal.

 

Estadia histórica

Alojamentos confortáveis na tradicional vinícola da Quinta do Vallado, em Régua

Alojamentos confortáveis na tradicional vinícola da Quinta do Vallado, em Régua


Visitante habitual à região, Antônio Bitar, 60, empresário paraense que adotou Fortaleza, elege como principal ponto de apoio na Régua, a Quinta do Vallado, uma das mais antigas vinícolas do Vale do Douro, construída no início do século 18. “A experiência de se hospedar em uma vinícola centenária é única”, declara Bitar, um grande apreciador dos vinhos portugueses.

 

Após acomodar-se em uma das treze confortáveis suítes do prédio integrado ao casario original da lendária família Ferreira – há várias gerações na fabricação de vinhos –, prepare-se para enfrentar duas horas de uma estrada estreita e sinuosa, margeando o cenográfico rio Douro e suas encostas cobertas de vinhedos.

 

Crédito: Divulgação

Vinhedos da belíssima Quinta do Vesuvio com casa-sede ao fundo


Todas as curvas que ligam Régua a Numão são compensadas quando se chega à Quinta do Vesuvio, considerada, por muitos, a mais espetacular vinícola do Douro. A paisagem de tirar o fôlego guarda uma tradição secular: o Vinho do Porto Vintage, um dos mais apreciados e bem elaborados vinhos do mundo.

 

Vindimas

A alegria que reina neste mês de setembro em todo o Vale do Douro tem um bom motivo: a colheita da uva, as chamadas vindimas, consideradas a maior celebração da mais antiga região demarcada do mundo.

 

Enólogo português Mário Natário (Vesuvio) apresentando ao visitante Bitar os lagares de pedra onde ocorre a pisa da uva

Enólogo português Mário Natário (Vesuvio) apresentando ao visitante Bitar os lagares de pedra onde ocorre a pisa da uva


Quem já participou da ‘festa’, não esquece, e quer bisar. “Em uma das visitas que eu e minha mulher fizemos ao Douro, fomos muito bem recebidos pelo enólogo da Quinta do Vesuvio, Sr. Mário Natário, que gentilmente nos apresentou a propriedade, o maravilhoso Porto Vintage, as adegas e os enormes lagares de granito onde se realiza a pisa na forma tradicional”, afirma Bitar ao AgroValor, acrescentando que pretende retornar mais vezes, “levando toda a família”.

 

Hora de retornar à Régua para um merecido descanso nos aposentos confortáveis da Quinta do Vallado. E após um lauto jantar preparado pela cozinheira da própria vinícola, degustar, sem pressa, um cálice do sofisticado Vinho do Porto, “o único servido pessoalmente pelos membros da família real inglesa e sempre pelo lado esquerdo, o do coração”, como recitam os orgulhosos habitantes do lugar.

 

Serviço

Vinícola e Wine Hotel Quinta do Vallado

Vilarinho dos Freires

Peso da Régua (Portugal)

Reserva hotel: +351 254 318 081

Diária: de 150 a 200 Euros/Noite

reservas@quintadovallado.com

www.quintadovallado.com

 

Solar do Vinho do Porto

Rua da Ferreirinha

Peso da Régua (Portugal)

Telefone: +351 254 320 960
solardovinhodoporto@gmail.com

 

Vinícola Quinta do Vesuvio

Numão (Portugal)

(Na margem sul do rio Douro, entre os castelos de Numão e Lavandeira)

www.quintadovesuvio.com

 

(*) Reportagem de Celma Prata originalmente publicada na Ed. 91 (setembro/2013) do jornal AgroValor

Sobre Celma Prata

Celma Prata é jornalista profissional e escritora. Autora dos livros "Descascando a Grande Maçã" [Sete_2012] e "Viver, Simplesmente" [Sete, 2016]. Atualmente integra o Conselho Editorial do Jornal AgroValor. É membro efetivo da Academia Fortalezense de Letras, da Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil e da Sociedade Amigas do Livro, onde lidera o conselho gestor para o biênio 2016-2018. Ver todos os artigos de Celma Prata

10 respostas para “O precioso néctar do Douro (*)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

prata-na-crônica

Crônicas, Jornalismo e outras Narrativas

Livros e Leitura

Universo mágico da leitura

Isabelle Leal

Jornalista que flerta com o mundo da moda desde criança, voltou ao mundo dos blogs para saciar a vontade de escrever sobre os temas que mais gosta de ler e pesquisar sobre. Cresceu assitindo ao programa "Fashion File" com Tim Blanks, assina uma coluna de moda semanal no jornal cearense O Povo há mais de três anos e neste espaço vai dividir um pouco de seus guilty pleasures.

Mariel Fernandes

A vista do meu ponto e outros pontos de vista

Riksaint Space

Um espaço dedicado às energias renováveis.

Dully Pepper24H

Arte pelo Amor, Arte pelo Mundo, Arte pela Paz!

Estalos da Vida

As vezes a felicidade começa em um estalo!

Sobre os dias

sensações, vinhos e faltas.

Vila das Noivas

por Ingrid Martins e Aline Farias

%d blogueiros gostam disto: